Este site usa cookies para melhorar a navegação. Ao navegar no website concorda com o seu uso. Para saber mais, leia a nossa Política de Cookies.

SÁBADO    por    Cofina Boost Content

Partilhe nas Redes Sociais

Parta numa visita histórica ao Mosteiro de Tibães
Braga

Parta numa visita histórica ao Mosteiro de Tibães

A seis quilómetros de Braga, o Mosteiro de São Martinho de Tibães abre portas a uma extraordinária viagem pelos anais da história.

No próximo dia 12 de fevereiro rume à cidade dos Arcebispos para descobrir que segredos guardam as paredes e os claustros do Mosteiro de Tibães. 

Situado a cerca de seis quilómetros de Braga, e classificado como Imóvel de Interesse Público em 1944, o Mosteiro de São Martinho de Tibães oferece mais de 40 hectares de história e estórias para descobrir.

O Mosteiro foi construído no local de uma antiga vila romana então chamada Tevilanis e que hoje deu lugar à freguesia de Mire de Tibães, que pertence ao concelho e distrito de Braga. 

Considerado um dos edifícios mais antigos da cidade, fundado no distante século XI, o Mosteiro de Tibães obedeceu desde sempre à regra beneditina – silêncio, obediência, pobreza, oração e trabalho – seguida pelos monges locais, tendo-se então tornado Casa-mãe da Congregação de S. Bento dos Reinos de Portugal a partir de 1567, estatuto que manteve até à sua extinção, em 1834. 

Mais tarde, em pleno século XVIII, o Mosteiro atingiu o seu máximo esplendor acabando por ser transformado num dos maiores conjuntos monásticos do Portugal barroco. Com a extinção das ordens religiosas, o Mosteiro foi encerrado e o passar dos anos foi implacável, deixando os sinais de desgaste visíveis. 

Entretanto, o espaço foi recuperado, trazendo de novo a atividade religiosa à vila através da igreja, sacristia e do claustro do cemitério que asseguram o uso paroquial. Quem ali se desloca pode ainda tomar contacto com as novas valências que o Mosteiro foi adquirindo: a cultural, associada ao conceito internacional de Museu Monumento e Jardim Histórico – neste caso, percorremos e sentimos os espaços e os seus tempos – e a de acolhimento, onde a intervenção de recuperação do séc. XXI, adaptou a parte do edifício mais arruinada às necessidades de uma comunidade religiosa da Família Missionária Donum Dei.

A viagem guiada ao Mosteiro que lhe propomos inclui visita ao claustro do cemitério, à igreja e à sacristia, bem como ao coro alto, às alas conventuais e à famosa sala do capítulo. O passeio é gratuito para crianças dos 6 aos 12, o que quer dizer que poderá ser uma maravilhosa viagem ao passado educativa e ao mesmo tempo um momento de confraternização em família.

E já que por aqui se encontra, por que não aproveitar uma Caminha, Procura e Observa… os cogumelos no Mosteiro de Tibães” que pode viver também dia 12 mas a partir das 14.30. 

Seja para uma ou para as duas visitas, não se esqueça de vestir roupa e calçado confortável, impermeável e adequado a longas caminhadas. O automóvel tem estacionamento garantido.

PodPoupar

PodPoupar+

Um podcast que ensina tudo sobre poupanças e finanças