Este site usa cookies para melhorar a navegação. Ao navegar no website concorda com o seu uso. Para saber mais, leia a nossa Política de Cookies.

SÁBADO    por    Cofina Boost Content

Partilhe nas Redes Sociais

Em Setúbal, prova-se o vinho
Setúbal

Em Setúbal, prova-se o vinho

História e tradições vinícolas misturam-se nesta visita à Casa Ermelinda Freitas, em Setúbal.

Não precisa de ser enólogo para desfrutar da visita que lhe propomos para o próximo dia 27 de novembro aos terrenos vinícolas da Casa Ermelinda Freitas, em Setúbal. 

Acompanhe-nos nesta experiência única e fique a conhecer os segredos da produção vinícola da casa Ermelinda Freitas, a sua história e tradições.

A adega foi estabelecida em 1920 então por Leonilde Freitas, continuada mais tarde pela sua neta, Germana Freitas, e depois pela sua bisneta, Ermelinda Freitas, a quem a casa deve o seu nome. Com a morte prematura do seu marido, Manuel João Freitas, Ermelinda Freitas continuou a gerir a empresa com a sua filha, Leonor Freitas, que assumiu já o comando da mesma e consolidou a liderança da casa no feminino, uma característica única da marca.

Na propriedade descobrem-se os detalhes dos processos de vinificação, antigos e atuais, assim como de memórias e afetos; oportunidade ainda para conhecer a história da família e a construção desta empresa que se iniciou na venda de vinho a granel (ainda sem marca) e com vinhas desde 1920, e lançou a sua primeira marca apenas em 1997. Mas a visita permite ainda desvendar técnicas de vinificação antigas, através dos utensílios agrícolas, dos antigos lagares e de algumas imagens e objetos relacionados com as tradições regionais associadas às vindimas e que estão ali tão bem preservadas.

Na Casa Ermelinda Freitas, produzem-se atualmente mais de 8 milhões de garrafas e exporta-se para países com o Brasil, Angola, Moçambique, China, Japão, Alemanha, Áustria, Suíça, França, Luxemburgo, Suécia, Dinamarca, Finlândia, Noruega, Reino Unido e Estados Unidos da América.

E como não podemos abandonar a casa sem provar o néctar dos deuses, a visita termina com uma prova de cinco vinhos de gama média/alta, vinhos (branco, tinto e moscatel), acompanhados de produtos regionais (queijo de azeitão, compota, chouriço, pão).

Após a prova, se assim o entender, poderá ainda ficar para degustar uma bela refeição tradicional composta por sopa caramela típica da zona, arroz-doce, bebidas e café. Junte familiares e amigos e desfrute de um programa diferente na belíssima aldeia de Fernando Pó, 25 km a leste de Setúbal.

PodPoupar

PodPoupar+

Um podcast que ensina tudo sobre poupanças e finanças