Este site usa cookies para melhorar a navegação. Ao navegar no website concorda com o seu uso. Para saber mais, leia a nossa Política de Cookies.

SÁBADO por C-Studio

Partilhe nas Redes Sociais

Caminhos de Santiago na companhia de histórias e lendas
Porto

Caminhos de Santiago na companhia de histórias e lendas

Em ano santo compostelano, convidamos peregrinos e não só a participarem em algumas das etapas do caminho português de Santiago, a partir da região do Porto, com paragem nas inspiradoras narrativas tradicionais da região.

Sempre que o dia 25 de julho coincide com o domingo, como foi o caso do ano 2021, a Igreja proclama um Ano Santo de Compostela ou Ano Jacobeu (Xacobeo em galego), uma data celebrada desde o século XII. Devido à pandemia, o Jacobeu 2021 passou por decreto do Papa Francisco a englobar também 2022, terminando assim a 31 de dezembro de 2022. Por esta razão e por muitas outras, este ano será ainda mais perfeito para fazer o caminho ou conhecer melhor as etapas que há muitos séculos atraem peregrinos de todas as nacionalidades.

Se a curiosidade, a religião ou a espiritualidade o movem para conhecer melhor a história e as lendas das terras que são cruzadas por estes caminhos, a Associação Montepio tem um programa que vai despertar a sua atenção.

Seis etapas de um caminho inspirador

O historiador Joel Cleto será o guia que conduzirá a viagem de descobertas ao longo dos caminhos, tendo organizado percursos que se desdobram em seis etapas de conhecimento e descoberta pelos arredores da cidade do Porto e pelas histórias da relação da cidade com Santiago.

1ª Etapa: da serra do Pilar ao Senhor da Boa Passagem

Na primeira etapa, percorre-se o caminho que nos leva da serra do Pilar ao Senhor da Boa Passagem. A partida acontece no magnífico santuário da serra do Pilar, ligado à religiosidade e à devoção a Santiago. Pela margem esquerda do Douro, será possível encontrar outras marcas relacionadas com estas peregrinações, como é o caso do convento Corpus Christi. De história em história, chegar-se-á ao lugar da “Boa Passagem”, na base do castelo de Gaia, um local durante séculos privilegiado para a travessia do grande rio.

Caminhos de Santiago na companhia de histórias e lendas | Espaço M365

2ª Etapa: da Ribeira à Catedral do Porto

Na segunda etapa, o caminho começa na zona da Ribeira e segue em direção à Catedral do Porto. O ponto de encontro é a histórica Praça da Ribeira no Porto, local que acolhia muitos dos peregrinos que chegavam à Invicta. Através do velho núcleo medieval do morro da Sé, onde começou a surgir a cidade do Porto, percorre-se o caminho que leva ao Terreiro da Sé, onde um marco jacobeu, um dos símbolos mais representativos dos caminhos, aponta para Santiago de Compostela.

Caminhos de Santiago na companhia de histórias e lendas | Espaço M365

3ª Etapa: da Catedral à Porta do Olival (Cordoaria)

Na terceira etapa do percurso, a partida dá-se na Catedral do Porto, edifício que guarda inúmeras referências aos caminhos e às devoções a Santiago na cidade e, através dos antigos núcleos do morro da Pena Ventosa e da freguesia da Vitória, cruzando a antiga Judiaria do Olival, é possível chegar à grande porta da muralha medieval Fernandina que se abria para norte e por onde atravessavam os peregrinos que tinham no horizonte o santuário de Santiago de Compostela.

Caminhos de Santiago na companhia de histórias e lendas | Espaço M365

4ª Etapa: da Porta do Olival ao Senhor do Olho Vivo (Lapa)

O caminho continua numa quarta etapa que parte da velha porta medieval da muralha da cidade, a Porta do Olival. O trajeto segue pelo antigo Largo dos Ferradores, hoje Praça Carlos Alberto, e prossegue pela via medieval, presumivelmente romana, em direção ao Norte, Braga. Pelo caminho são obrigatórias as paragens junto ao imponente Santuário de Nossa Senhora da Lapa e à surpreendente Capela do Senhor do Socorro, chamada pelos portuenses de Capela do Olho Vivo por estar situada num local onde, antigamente, os peregrinos tinham de ter cuidado e “andar de olhos bem abertos”, por se tratar de uma zona perigosa.

Caminhos de Santiago na companhia de histórias e lendas | Espaço M365

5ª Etapa: da Porta do Olival à igreja de Cedofeita

Nesta etapa, a antiga porta medieval da muralha da cidade, a Porta do Olival, é local de partida e pela via mais próxima do litoral, hoje Rua de Cedofeita, segue-se em direção a Vila do Conde e Viana do Castelo. Este percurso conduz até um dos mais fabulosos monumentos medievais do Porto, a igreja românica de São Martinho de Cedofeita, também ela marcada por antiquíssimas devoções, histórias e lendas associadas a miraculosas peregrinações em direção a Santiago.

Caminhos de Santiago na companhia de histórias e lendas | Espaço M365

6ª Etapa: no Mosteiro de Leça do Balio

Já a norte da cidade do Porto, num dos espaços mais importantes dos caminhos portugueses para Santiago, inicia-se a sexta etapa da viagem de descoberta do percurso do “bom caminho”. O Mosteiro de Leça do Balio está situado no lugar de Recarei, junto ao rio Leça e a curta distância da antiga estrada romana que cruza este rio na Ponte da Pedra, unindo o Porto a Braga. O contacto com os factos históricos que repousam neste monumento nacional é surpreendente. Além dos inúmeros acontecimentos da História de Portugal, foi neste mosteiro que se instalou a poderosa Ordem Militar Religiosa dos Cavaleiros Hospitalários no país, que se destacou no apoio e proteção dos peregrinos. Nesta paragem, além de apreciar a beleza da igreja, será possível visitar também as estruturas do antigo palácio, recentemente reabilitado com projeto do arquiteto Álvaro Siza Vieira.

Caminhos de Santiago na companhia de histórias e lendas | Espaço M365

Etapa a etapa, os “peregrinos” e aventureiros vão percorrer parte do caminho e também reviver momentos importantes da História de Portugal, que, curiosamente, se cruzam com as histórias das peregrinações vindas dos quatro cantos do mundo. Os associados Montepio que pretendam viver esta aventura beneficiam de preços exclusivos.

PodPoupar

PodPoupar+

Um podcast que ensina tudo sobre poupanças e finanças